O INSTITUTO
CONHEÇA UM POUCO MAIS
SOBRE O ICAD
CIRURGIAS
TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE OS
PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS
ONDE ATUAMOS
LOCAIS DE ATUAÇÃO EM GOIÂNIA -GO COM MAPAS ATUALIZADOS...
DOENÇAS
DOENÇAS DO APARELHO DIGESTIVO E OBESIDADE
 
| HOME    | CONVÊNIOS    | EXAMES    | NOVIDADES    | ICAD INDICA    | CONTATO    | DÚVIDAS E RESPOSTAS
 
     
Cirurgias
 
 

Dúvidas e Respostas

O que é Obesidade Mórbida ou Obesidade Grave?

A obesidade mórbida é atualmente chamada de obesidade grau III ou grave. Foi classificada como doença em 1984 pela Organização Mundial de Saúde.

É caracterizada pelo excesso de peso que aumenta o risco ou causa o surgimento de doenças (chamadas de morbidades).Entre as morbidades (doenças) que a obesidade pode causar está o diabetes, a hipertensão arterial (pressão alta), a apnéia do sono, a arteriosclerose, os ataques do coração, derrames cerebrais, as artrites, varizes, flebites, doenças pulmonares, infertilidade, feridas nas pernas por má circulação, doenças de pele; além de problemas de ordem social. A obesidade grave eleva o risco do aparecimento de alguns cânceres, em mulheres, como o de endométrio (5,4 vezes), da vesícula biliar (3,6 vezes), do colo uterino (2,4 vezes), do ovário (1,6 vezes) e de mama (1,5 vezes). As taxas de mortalidade por câncer também estão aumentadas em homens obesos graves como, por exemplo, do cólon (1,7 vezes), e da próstata (1,3 vezes).Esses fatores acabam por dificultar e encurtar a vida dos pacientes obesos graves.

A causa da obesidade é desconhecida. Estudos recentes mostraram um forte componente genético entre 25 e 50% dos obesos. Outros estudos confirmam a influência genética das proteínas produzidas pelas células de gordura no controle da saciedade. Estes dados confirmam que a obesidade mórbida é uma doença e não um distúrbio determinado pela falta de força de vontade, como às vezes implícita. A obesidade grave é uma doença complexa determinada por vários fatores, ou seja, é uma doença multifatorial. Entre as causas que contribuem para a obesidade grave incluem a herança genética, os fatores ambientais, culturais, socioeconômicas e, em uma grande parcela, os fatores psicológicos.

A falta de respeito com os pacientes obesos é atualmente uma grande de preocupação mundial. Um estudo médico avaliando as pessoas obesas graves constatou que cerca de 80%delas já foram tratadas de forma desrespeitosa pelo profissional de saúde, inclusive os médicos. Freqüentemente eles são vítimas de atitudes vulgarizadas e negativas tais como: não tem força de vontade, são feios, desajeitados, auto-indulgentes e imorais. Numerosos estudos comprovam que na maioria dos meios sociais as pessoas obesas são estigmatizadas. Esses fatores, em conjunto, induzem a uma aflição psicológica e aumentam o risco do desenvolvimento de um distúrbio psicológico grave. O paciente com obesidade grave tem um elevado risco para a ansiedade afetiva, para o uso abusivo de substâncias lícitas ou não e aos transtornos de humor. Uma pesquisa recente mostra que os pacientes obesos, muitas vezes, consideram o seu estado como uma desvantagem psico-social maior que a surdez, a cegueira ou mesmo a dislexia.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a obesidade grave ou obesidade grau III é a principal causa de morte evitável do mundo. Há alguns anos superou o tabagismo. É uma importante e grave causa de redução da expectativa de vida na população mundial. Até a data de hoje, a doença obesidade não tem cura. Porém, existem ferramentas poderosas para o controle e a estabilização da doença. A ferramenta atualmente mais segura e efetiva para o tratamento da obesidade grau III é a cirurgia contra a obesidade (cirurgia bariátrica).

A cirurgia bariátrica é necessária, para os obesos mórbidos, porque é o único método comprovado que causa a perda e o controle do peso em longo prazo. O tratamento cirúrgico não é um procedimento cosmético. O tratamento cirúrgico da obesidade mórbida não envolve a remoção de tecido adiposo (gordura) por sucção ou excisão.

A cirurgia bariátrica envolve a redução do tamanho do reservatório gástrico (gastroplastia), associado ou não,a um grau de má absorção alimentar causado pelo desvio intestinal (“bypass”).Estudos recentes mostram que,após a cirurgia contra a obesidade,o risco de morte,que é consideravelmente elevado nos obesos graves,volta ao normal.
 

 



 
     
| Home
| O Instituto
| Locais de Atuação
| Política de Privacidade
| Contato
| Cirurgia da Obesidade
| Doenças
| Convênios
| Exames
| Novidades
| ICAD Indica
Cadastre-se e receba nossos Informatívos
   
62. 3089-9121 / 3089-9123
+ Formas de contato
Copyright © 2011 Instituto de Cirurgia do Aparelho Digestivo e Obesidade. Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Alguns Internet Studio