O INSTITUTO
CONHEÇA UM POUCO MAIS
SOBRE O ICAD
CIRURGIAS
TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE OS
PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS
ONDE ATUAMOS
LOCAIS DE ATUAÇÃO EM GOIÂNIA -GO COM MAPAS ATUALIZADOS...
DOENÇAS
DOENÇAS DO APARELHO DIGESTIVO E OBESIDADE
 
| HOME    | CONVÊNIOS    | EXAMES    | NOVIDADES    | ICAD INDICA    | CONTATO    | DÚVIDAS E RESPOSTAS
 
     
Cirurgias
 
 

Dúvidas e Respostas

E a cirurgia do diabetes? O que há de verdade?

Existem 2 tipos de Diabetes:

A Diabetes Tipo 1 que é caracterizada pela "total falência pancreática na produção de insulina". Não podemos contar com esse pâncreas para produzir insulina. Nenhuma cirurgia é capaz de fazer esse pâncreas voltar a funcionar. O diagnóstico dessa patologia é complexo e um bom parâmetro é o exame laboratorial chamado "Peptídeo C" que se menor que 1 sugere a Diabetes tipo 1. 

Outro parâmetro laboratorial é dosagem de pró-insulina que é baixa.

A Diabetes Tipo 2 é uma outra doença completamente diferente. Nesse caso o pâncreas funciona e produz insulina, porém essa insulina produzida não tem uma boa função, nesse momento. Uma das causas mais comuns para que isso ocorra é a obesidade. Assim, com o emagrecimento o pâncreas dará conta do recado e haverá, às vezes, a cura da diabetes tipo 2. São pacientes que laboratorialmente apresentam Peptídeo C maior que 1 e pró-insulina normal.

Nos obesos com predomínio de gordura visceral (“barriga de chope”) há a redução na produção de alguns hormônios que fazem com que a insulina fique resistente e não funcione adequadamente. Com o emagrecimento esses hormônios voltam ao normal determinando a melhora na função da insulina e conseqüente melhora ou mesmo cura do diabetes.

Há mais de 30 anos observamos que ao se realizar gastroplastia com “bypass” intestinal em obesos mórbidos com diabetes tipo 2 a melhora da diabetes tipo 2 acontece rapidamente, mesmo antes da perda de peso. A gastroplastia com “bypass” intestinal há mais de 30 anos melhora e geralmente cura o Diabetes tipo 2 em pacientes obesos com IMC > 35. Esse fato é indiscutível em qualquer idade, sexo, País ou condição social.

Existem dados que são resultados de estudos realizados por verdadeiros pesquisadores, sem qualquer finalidade mercantilista, que demonstram que a exclusão do duodeno como um possível tratamento contra o diabetes tipo 2 em pacientes não obesos. São dados preliminares que devem aguardar os anos para que possam ser utilizados de forma segura e não experimental em seres humanos.

Toda a sociedade médica que atua na área da cirurgia contra obesidade sabe desses fatos há mais de 30 anos, atualmente não existe nada de novo nesse sentido apenas o surgimento de grandes e inescrupulosos “cientistas”, verdadeiros charlatões no sentido mais real da palavra, realizando experiências em seres humanos sem qualquer supervisão, avaliação ou aprovação ética, ou mesmo moral, pelos órgãos classistas superiores (como o CFM) que regem os estudos científicos em seres humanos. O que se tem visto são resultados sensacionalistas e irresponsáveis altamente questionáveis e que até a data de hoje NÃO foram possíveis de serem reproduzidos, ou seja, puro charlatanismo.

 



 
     
| Home
| O Instituto
| Locais de Atuação
| Política de Privacidade
| Contato
| Cirurgia da Obesidade
| Doenças
| Convênios
| Exames
| Novidades
| ICAD Indica
Cadastre-se e receba nossos Informatívos
   
62. 3089-9121 / 3089-9123
+ Formas de contato
Copyright © 2011 Instituto de Cirurgia do Aparelho Digestivo e Obesidade. Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Alguns Internet Studio